Foto (5)

Partilhe esta candidatura nas redes sociais

Nome completo:
Ricardo André Antunes de Oliveira

Data de nascimento:
10/19/1983

Naturalidade:
Águeda

Nacionalidade:
Portuguesa

Apresentação pessoal

Nasci em Águeda e desde cedo me interessei por Cinema. Tenho o Bacharelato em argumento e produção pela Escola Superior de Teatro e Cinema e depois do curso desenvolvi trabalho em várias áreas dentro do meio, nomeadamente, produção, argumento, realização e montagem. Umas vezes trabalhando para produtoras de cinema e televisão, outras vezes independentemente. De momento, produzo e realizo maioritariamente videoclips onde posso desenvolver outras formas de narrativa pouco habituais na linguagem cinematográfica cujas técnicas gostaria de transpor para a criação de cinema. Trabalhando numa área que, tal como outras, foi fortemente afectada pelas medidas de austeridade e decisões (e ausência de decisões) políticas dos últimos governos é inevitável repensar a estratégia imposta pelos governantes.

Apresentação da candidatura
Move-me apenas a consciência de um qualquer trabalhador independente numa área na qual a intervenção política se desresponsabilizou através de uma falta de estratégia, permitindo o vício e a promiscuidade dentro de concursos públicos, promovendo a estupidificação do serviço público de televisão e falhando na criação de uma estrutura que fomente e gira investimentos privados para todos os que criam Arte e Cultura. É através de um planeamento integrado no Sistema Nacional de Educação (e não só) que a cultura deve cumprir a sua função fomentando a criatividade e o espírito crítico. Para além deste pedagogia cultural o Sistema de Educação deve ser repensado, quebrando com a tendência para formatar (e limitar) muitos jovens quer na sua carreira profissional quer no seu pensar político e social.

Áreas de intervenção preferenciais
Cultura e Educação.

Como pensa interagir com os eleitores?
É essencial o contacto directo com as pessoas, individuais ou colectivas, na rua, em assembleias, reuniões, encontros, no local de trabalho, nas escolas, etc. Nas redes sociais, a inegável facilidade com que estas permitem a partilha de informação deve ser aproveitada repensando inclusive a forma como os conteúdos são criados e distribuídos, utilizando a interactividade e a componente visual como forma de facilitar a acessibilidade e suscitar o interesse nos assuntos em causa.

Círculos pelos quais concorre:
Círculo de Aveiro

No Facebook:
No Twitter:
Site pessoal ou blog:

Proponentes de Ricardo Oliveira