FilipeMoura

Partilhe esta candidatura nas redes sociais

Nome completo:
Filipe Alexandre Pedra Aguiar de Moura

Data de nascimento:
11/7/1974

Naturalidade:
Lisboa

Nacionalidade:
Portuguesa

Apresentação pessoal

Sou físico de formação, tendo feito um doutoramento em Nova Iorque em 2003. Fiz investigação e lecionei em diversas cidades e diferentes países, o que me permitiu conhecer outros sistemas de educação, outras culturas e modos de vida. Na universidade que frequentei (o Instituto Superior Técnico) tive alguma atividade na Associação de Estudantes e no Conselho Pedagógico. Sempre me considerei de esquerda, mas nunca me identifiquei plenamente com nenhum dos partidos existentes. Considero que todos os partidos de esquerda têm a sua quota de responsabilidade pela impossibilidade histórica de acordos à esquerda em Portugal. Como sempre, só sabem apontar as responsabilidades dos outros… Vi com entusiasmo o surgimento do Livre – Tempo de Avançar, que espero que contribua para desbloquear esta situação. Tenho alguma presença em blogues de comentário político. Neles exponho o meu pensamento e algumas das minhas idiossincrasias, como sejam embirrações muito especiais com senhorios (de casas de habitação permanente), pessoas com empregada doméstica (tal como acho que todos têm direito a um lar, julgo que todos têm o dever de tratar dele) e pessoas que circulam quotidianamente de carro nas cidades (um hábito insustentável ecológica e estruturalmente). Apesar disto, procuro entender as razões de cada uma das pessoas que tomam estas atitudes. Procuro pôr-me no lugar delas antes de as julgar. Penso que faz falta à esquerda adotar mais vezes esta atitude.

Apresentação da candidatura
Preocupam-me sobretudo as enormes desigualdades que se verificam em Portugal. Sem querer defender que são o único problema do país, entendo que as desigualdades, se não justificam, pelo menos agravam todos os problemas com que os portugueses se confrontam. Não é uma constatação pessoal, mas algo corroborado por estudos: Portugal é um dos países mais desiguais da União Europeia. E é mais desigual não por causa dos salários mais altos, mas sobretudo por causa dos salários mais baixos. Isso tem consequência sobretudo na forma como os portugueses se relacionam entre si: de um modo geral, não confiam uns nos outros; os trabalhadores mal pagos, por isto mesmo, logicamente não têm motivação para melhorarem o seu desempenho; a distribuição de tarefas é ineficiente, com cada trabalhador a puxar para o seu lado em vez de puxarem todos para o mesmo. Desperdiçam-se recursos e a produtividade é baixa. Pior: a falta de confiança dos portugueses uns nos outros leva à falta de confiança no estado e à corrupção. É um ciclo vicioso que urge romper. A melhor maneira de reduzir as desigualdades de uma forma estruturada é providenciar uma boa educação para todos e investir no conhecimento e na investigação científica, bem como na sua divulgação. Uma população mais educada é menos manipulável e toma decisões mais conscientes (um imperativo para uma democracia de qualidade); uma população qualificada é essencial para o crescimento da economia, por oposição à aposta do governo numa mão de obra barata. O desinvestimento em educação, cultura e ciência tem sido um dos principais objetivos deste governo, por razões ideológicas. Urge reverter esta situação. Não me identifico com quem diz que este é um governo “incompetente”. Este governo tem sido extraordinariamente competente na concretização dos seus propósitos: desmantelamento do Estado Social; desregulação do mercado de trabalho; alienação de empresas; empobrecimento. Precisamos de um governo muito competente para reverter este caminho.

Áreas de intervenção preferenciais
Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Educação Transportes e mobilidade Ecologia e meio ambiente

Como pensa interagir com os eleitores?
Através do facebook ou de um blogue específico.

Círculos pelos quais concorre:
Círculo de Braga.
Círculo de Aveiro

No Facebook: http://www.facebook.com/filipemoura
No Twitter:
Site pessoal ou blog: http://esquerda-republicana.blogspot.com

Proponentes de Filipe Moura