Margarida_Barreiros_Feijó (quadrado)

Partilhe esta candidatura nas redes sociais

Nome completo:
Margarida Barreiros de Castro Feijó

Data de nascimento:
10/19/1990

Naturalidade:
Porto

Nacionalidade:
Portuguesa

Apresentação pessoal

Tenho 24 anos e encontro-me neste momento a finalizar a minha dissertação de mestrado na Faculdade de Economia do Porto. Antes de chegar à FEP, passei pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, onde me licenciei em Matemática. Ao longo destes anos de faculdade, fui mantendo em paralelo um pequeno grupo de debate com colegas da faculdade, com quem quase semanalmente discuti o panorama nacional. Em termos de envolvimento político, esta é a primeira vez que me candidato a uma eleição. E faço-o por considerar que não podemos ser eternamente “treinadores de bancada”. Mandar palpites não serve, há que meter as mãos na massa, partir para a acção.

Apresentação da candidatura
O sentido de urgência da Candidatura Cidadã Livre/Tempo de Avançar já se manifestava em mim há algum tempo. Como tal, ao tomar conhecimento da iniciativa, a minha adesão foi mais do que natural. Acho que é hora de deixar de ver a política como uma área para intelectuais e/ou oportunistas. Está na hora de restaurar o seu bom nome. De devolver a voz e o poder de decisão aos cidadãos. É urgente envolver a sociedade civil no processo democrático, e não falo apenas do momento eleitoral. Muitos perguntarão – Porquê esta esquerda e não outra? Porquê o Livre/Tempo de Avançar? Sinto que este movimento, através da sua Agenda Inadiável e das suas Linhas Programáticas deixa claro que pretende alterar o ciclo de descredibilização dos partidos (e conseguentemente, das pessoas encarregadas de tomar decisões) a que temos assistido. Chamando as pessoas a opinar, a sugerir e a decidir fica claro que o país é NOSSO e como tal mandamos TODOS. Esse parece-me ser o primeiro passo para a restauração da confiança das pessoas nas instituições e na política. A partir daí poderemos juntos resgatar o país, resgatar o SNS, a Justiça e a Escola Pública.

Áreas de intervenção preferenciais
Tenho 24 anos e desde os 3 que “ando na escola”. Desde os 10 que frequento o Ensino Público. Pode dizer-se que a Escola é o que melhor conheço. Já lhe vi o lado bom e o lado mau. Já lhe vi o lado mais criativo e o mais bizarro também. Sou produto e testemunha de uma das maiores conquistas de Abril. E mesmo tendo visto o seu lado lunar, não consigo deixar de acreditar na Escola Pública e de a defender. Como tal, acho criminosa a delapidação de que tem sido vítima nos últimos anos. Todos ouvimos, alguma vez na vida, que “de pequenino se torce o pepino”. E é na escola que deixamos os nossos pequenos – filhos, irmãos, primos, netos – 5 dias por semana, várias horas por dia, desde a mais tenra idade. Portanto, a Escola tem de ser inequivocamente um local onde se formem pessoas livres, pensantes e actuantes. Se nem todas as casas são lares, a Escola deve sê-lo para todos. A Escola é Universal, de todos e para todos e deve, mais do que ensinar conteúdos e cumprir metas, formar cidadãos, pessoas livres, capazes de pensar e criticar e de se envolver no mundo que as rodeia. Deve focar-se em transmitir a todos os valores da cidadania e da solidariedade. Só com uma base forte e sólida poderemos, como país, crescer de forma sustentável e segura.

Como pensa interagir com os eleitores?
A interacção com os eleitores é essencial para o eleito, quer para ouvir sugestões, quer para esclarecer qualquer dúvida que haja em relação ao trabalho desenvolvido na AR. A existência de um email e de uma página de facebook, de acesso direto ao eleito, facilitam esse género de comunicação. No entanto, por mais que as novas tecnologias sejam extremamente úteis, não me posso esquecer que há uma parte significativa da população que não as usa ou nem tem acesso a elas. Mas não deixam de ser cidadãos, não deixam de ser eleitores, não deixam de ter voz. É portanto necessário que esteja implementada no Porto uma plataforma física de comunicação com todos os cidadãos.

Círculos pelos quais concorre:
Círculo do Porto

No Facebook:
No Twitter:
Site pessoal ou blog:

Proponentes de: Margarida Barreiros Feijó