MARTINS_FIGUEIR

Partilhe esta candidatura nas redes sociais

Nome completo:
Lídia Paula Martins Figueiredo

Data de nascimento:
3/6/1967

Naturalidade:
Porto

Nacionalidade:
Portuguesa

Apresentação pessoal

Quase 50 anos, emigrante, ativista das causas da cidadania e do associativismo cooperativo : igualdade e paridade nos direitos, participação democrática dos migrantes das diásporas, mulheres nas tomadas de decisão, e outras causas que merecem cooperação engajada de todos nós, transversalmente : Anti-Austeridade, Fim da Dívida, Solidariedade Grécia, Modelo Social Europeu, Banca Ética, Justiça Fiscal, Justiça Ecológica, Sociedade Contributiva, Open-Source, Economia Colaborativa e Redes entre Pares, Relocalização e Localismo, Decrescimento, Não-TTIP, Cidades de Transição, Rendimento Básico Incondicional e Moedas Complementares, Cidadãos à AR, Barragens, Sementes, Não TAP os Olhos, OGM’s. Karl Popper, Agostinho da Silva, Stèphane Hessel, Éric Toussaint, Daniel Cohn-Bendit, Vandana Shiva, Economistas Aterrados, Philippe van Parys, George Soros, Stiglitz, Krugman, Piketty, Michel Bauwens, Rob Hopkins, David Graeber, e a minha primeira empregadora Nazaré Nunes, entre outros, ajudam-me como exemplos de acção e reflexão. Precária na UE há 18 anos, às vezes bem, às vezes mal. Antes disso conheci o desemprego em Portugal sem ter direito à segurança social. Sempre trabalhei na área da comunicação, mas também sei o que é o trabalho duro de feirante ou da confecção a feitio. Tripeira, com raízes tanto no Minho como em terras para lá do Marão, já vivi em Braga e em Lisboa.

Apresentação da candidatura
“Cabeça, Coração, Mãos”. Ação e Reflexão. Não se pode pregar uma coisa e fazer outra. Já não dá mais para tapar os olhos, ficar calada e ser politicamente correcta. Deixar que nos roubem a carteira, nos lixem o planeta e nos comam por lorpas. Demasiado laisser-faire, laisser-passer.

Áreas de intervenção preferenciais
direitos dos migrantes-imigrantes-emigrantes alteração da lei eleitoral e do recenseamento uma outra europa economia cooperativa poder local e comunitarismo modos de vida

Como pensa interagir com os eleitores?
Em sendo representante na Assembleia da República, convidarei os cidadãos miúdos e graúdos, a sociedade civil, e a massa cinzenta que são os nossos séniores a “invadirem” e a “occupy” todas as semanas a Casa da Democracia para seguirem e controlarem os trabalhos enquanto grupos de interesse. Organizarei sessões de formação cidadã, sobre a Constituição da República Portuguesa. Continuarei a comunicar com as pessoas nos transportes públicos, que gosto e que farei questão de continuar a utilizar, o espaço público por excelência para ouvir o bater do coração da sociedade. Idem nos supermercados, cinemas, bibliotecas, aeroportos. Falarei da agenda inadiável para o nosso país e para todos nós. Falarei da nossa responsabilidade individual pela mudança. Falarei do risco que as coisas fiquem mais ou menos na mesma, se não houver a intervenção ativa do cidadão. Evidentemente que continuarei a participar no trabalho associativo e cooperativo, nos movimentos de cidadãos. E…incontornável : as redes sociais.

Círculos pelos quais concorre:
Círculo da Europa
Círculo do Porto
Círculo de Vila Real

No Facebook:
No Twitter:
Site pessoal ou blog: portuguesesnadiaspora.blogs.sapo.pt

Proponentes de: Lídia Martins