Rui TAVARES

Partilhe esta candidatura nas redes sociais

Nome completo:
Rui Miguel Marcelino Tavares Pereira

Data de nascimento:
7/29/1972

Naturalidade:
Lisboa

Nacionalidade:
Português

Apresentação pessoal

Nasci em 1972, em Lisboa. Cresci numa aldeia do Ribatejo, Arrifana, de onde veio a minha família; quase todos eram vigorosamente de esquerda e alguns pagaram um preço alto por isso. Nos primeiros anos da democracia era impossível escapar à política (e ao sortilégio da palavra Liberdade). Estudei em Portugal e em França, onde me doutorei em História, com atividade académica também no Brasil e nos EUA. Regressei a Portugal em 2002, e foi mais forte do que eu: a Guerra do Iraque, a recessão e os governos de Durão e Santana puseram-me a escrever nos blogues e na imprensa, recuperando o empenho político que tivera durante a luta contra o aumento das propinas, no início dos anos 90. Fui candidato independente nas listas do Bloco de Esquerda às europeias de 2009, e inesperadamente eleito deputado ao Parlamento Europeu no mandato 2009-2014. Revi a legislação da UE para os refugiados (contra cinco governos diferentes, que ainda bloqueiam a sua implementação) e redigi um relatório sobre direitos fundamentais na Hungria que me valeu a inimizade do governo húngaro, mas não dos húngaros. Em Portugal, fui um dos autores do «Manifesto para uma esquerda livre», ativista do Congresso Democrático das Alternativas, fundador do partido LIVRE e, finalmente, promotor da convenção cidadã TEMPO DE AVANÇAR. Sou autor de alguns livros de história e de ensaio, e um dos idealizadores do projeto Ulisses, e do respetivo documentário sobre “como quebrar o feitiço da crise”.

Apresentação da candidatura
O país é assunto nosso. De nós todos. E não é, por estes anos, assunto fácil. É por isso dever de cada um de nós contribuir para que Portugal e a Europa possam sair da crise em que estão; é dever de cada um de nós dar o seu melhor para que haja um projeto de desenvolvimento económico, progresso social, sustentabilidade ambiental e florescimento da liberdade para o nosso tempo. Candidato-me porque sinto esse dever. Penso que a viragem de que necessitamos para Portugal pode ser conseguida, na Assembleia da República, através do acumular das forças diversas e plurais da esquerda. Estou convicto de que a inversão de políticas de que necessitamos na Europa passa por mudar, país a país, os governos da austeridade no Conselho Europeu. Trabalharei incansavelmente para dar voz, força e criatividade a estas necessidades de mudança. Nenhum de nós, nesta candidatura cidadã LIVRE/TEMPO DE AVANÇAR, se candidata para ser mais do mesmo. Tempos novos exigem ideias novas e novas formas de fazer política. O trabalho parlamentar, hoje, tem de ser diferente. A Assembleia da República precisa de novas vozes que representem as causas da liberdade, da ecologia e da democracia em Portugal e na Europa. Deputados e deputadas que saibam interpretar essas ideias com criatividade, que nunca desistam de procurar compromissos de progresso, que saibam debater dentro e fora do parlamento, com disponibilidade para dialogar e aprender. É o que tenho tentado fazer no trabalho parlamentar, na ação partidária, nas causas cívicas e, agora, nesta candidatura LIVRE/TEMPO DE AVANÇAR: construir pontes, lançar novas ideias, ser incansável na busca da convergência pela transformação da política e da sociedade. Com o apoio de todos, espero continuar a fazê-lo, com forças redobradas, durante os próximos anos.

Áreas de intervenção preferenciais
Liberdades, direitos e garantias. Política externa, em particular da União Europeia e da Comunidade de Países de Língua Portuguesa. Direitos humanos, desenvolvimento e democracia. Assuntos económicos e sociais. E sempre: lutar para uma cultura de cooperação na esquerda, no parlamento e fora dele.

Como pensa interagir com os eleitores?
Em primeiro lugar, espero poder contribuir para que todo o grupo parlamentar LIVRE/TEMPO DE AVANÇAR tenha um excelente portal para a comunicação com os cidadãos, no qual cada deputado ou deputada tenha sempre atualizados os seus votos com as respetivas explicações, os seus projetos e as ideias que lhes servem de base. Em segundo lugar, optarei por uma estratégia de proximidade, organizando um debate semanal com os eleitores do distrito, e encontros mensais mais alargados e distribuídos pelo país e, quando possível, na diáspora. Por último, pretendo manter um diálogo permanente na internet e aprofundá-lo com discussões de propostas políticas e legislativas.

Círculos pelos quais concorre:
Círculo de Lisboa

No Facebook: https://www.facebook.com/pages/Rui-Tavares/161166248743
No Twitter: https://twitter.com/ruitavares
Site pessoal ou blog: http://ruitavares.net

Proponentes de Rui Tavares