l_1c9042eda9784dd3afeb07252351e1aa (1)

Partilhe esta candidatura nas redes sociais

Nome completo:
Andre Seabra Real Sampaio da Novoa

Data de nascimento:
7/1/1985

Naturalidade:
Oeiras

Nacionalidade:
Portuguesa

Apresentação pessoal

Formado em História, mestre em Antropologia e doutorado em Geografia Cultural. Passei quatro anos da minha vida em Londres. Vivo actualmente entre Oeiras e Boston, onde sou investigador na área das políticas públicas, transportes e sustentabilidade. Tenho vindo a pensar e a escrever sobre mobilidade humana, identidades contemporâneas, espaço e cultura. Sou músico de garagem nos tempos livres. Coleccionador de vinil. Escritor de aventuras de horror para role-playing games. E astrónomo amador em noites de céu limpo.

Apresentação da candidatura
A minha candidatura nasce do cansaço. Do cansaço de ver amigos em situações de precariedade extrema. Do cansaço de ver conhecidos a emigrar contra a sua vontade. Do cansaço de ver pessoas em situação de pobreza inaceitável. Do cansaço de ver homens e mulheres a não terem outra hipótese senão aceitar jornadas de trabalho de 10 e 12 horas, sem ganharem mais por isso. Do cansaço de ver amigas a engravidar e a serem despedidas por causa disso. Do cansaço de ver avós com pensões cortadas. Do cansaço de ver um país a achar natural a perda de direitos. Do cansaço de ver um governo a vender ao desbarato tudo o que é público, sem pensar duas vezes. Do cansaço das mentiras eleitorais. Das intrigas politiqueiras. Do clientelismo partidário. 41 anos depois de Abril, precisamos de refundar a democracia. Os modelos partidários que temos esgotaram-se. Há que tentar novas formas de fazer política, seja através da integração da participação cívica no sistema eleitoral, da criação de pontes entre partidos e movimentos sociais ou da reinvenção dos métodos de eleição dos nossos representantes. Aquilo que temos foi importante durante 40 anos, mas tornou-se hoje anacrónico, como comprovam as taxas inaceitáveis de abstenção nas várias eleições. Uma democracia com 50% de abstenção não é uma democracia. É uma outra coisa qualquer. E é por isso que me candidato enquanto deputado à Assembleia da República pelo Livre/Tempo de Avançar. Porque acredito genuinamente que esta Candidatura Cidadã tem liderado o processo de reinvenção dos modelos partidários em Portugal. Podemos argumentar que não chega e que será preciso muito mais. Estou de acordo. Este é um primeiro passo.

Áreas de intervenção preferenciais
Creio que o meu contributo poderia ser útil em três áreas fundamentais: a) Na ciência, conhecimento e educação, tendo em conta que o meu percurso profissional tem sido todo feito dentro de Universidades. O país precisa de uma maior qualificação do trabalho, de um aprofundamento grande entre tecido empresarial e universidades, e de uma aposta central em produtos altamente qualificados (tecnologia, cultura, etc.). b) No desemprego jovem, tendo em conta que este é o grande flagelo que assombra o país, em geral, e a minha geração, em particular. Não podemos mais aceitar que 1/3 dos jovens portugueses estejam desempregados e que, quando não o estão, vivam em condições de precariedade extrema, sem qualquer protecção laboral e/ou social. c) Nas questões da emigração, tendo em conta que tive e tenho contacto próximo com a nova emigração jovem portuguesa, tanto em Londres como agora nos EUA. É necessário recuperar esta geração, altamente qualificada, para dentro do país, sobretudo depois de termos feito um enorme esforço, durante 20 ou 30 anos, de a qualificar. Não a podemos perder para o estrangeiro, sob pena de o nosso desenvolvimento se atrasar em definitivo.

Como pensa interagir com os eleitores?
Esta é uma questão particularmente sensível, pois na sociedade portuguesa há um claro deficit de confiança entre aqueles que elegem (ou aqueles que podem eleger) e aqueles que são eleitos. É urgente na democracia portuguesa repensar as questões da proximidade a este nível. Acredito que a interacção com os eleitores passará, cada vez mais, pelas plataformas online. A criação de blogs com textos de opinião e/ou de páginas pessoais com o resumo das actividades enquanto deputado poderão revelar-se decisivos no processo de aproximação entre eleitores e eleitos.

Círculos pelos quais concorre:
Círculo de Fora da Europa
Círculo da Europa
Círculo de Lisboa

No Facebook: https://www.facebook.com/andre.novoa1
No Twitter:
Site pessoal ou blog: https://oirrevogavelblog.wordpress.com/

Proponentes de André Nóvoa