andre barata

Partilhe esta candidatura nas redes sociais

Nome completo:
André Barata Nascimento

Data de nascimento:
6/17/1972

Naturalidade:
Faro

Nacionalidade:
Portuguesa

Apresentação pessoal

Nasci no Algarve, vivo em Lisboa, trabalho na Covilhã. Tenho 43 anos e 3 filhos, cujas idades somadas ainda não perfazem a minha. Sou professor de filosofia e de ciência política. Acredito no que faço e faço, para além de ensinar, um percurso de intervenção cidadã que começou no movimento estudantil. A minha primeira manifestação foi contra o massacre de Tiananmen. A segunda, contra uma prova socialmente injusta, a PGA. Ambas no ensino secundário. No ensino superior, fui dirigente associativo e bati-me com muitos da minha geração contra as propinas. Creio que foi nessa altura que a geração que nasceu com Abril começou a ser derrotada. Depois dos movimentos estudantis, militei algum tempo num formidável sector intelectual do PCP. A crise trouxe-me de volta à intervenção. Primeiro, em blogues (SEDES e No Reino da Dinamarca). Depois, na organização de movimentos políticos. Em 2012, participei na criação e na redação do Manifesto para uma Esquerda Livre. Em 2014, ajudei a fundar o LIVRE, partido cujo Grupo de Contacto integro. A par desta nova militância, empenhei-me no Congresso Democrático das Alternativas e na realização de uma conferência nacional em defesa do Estado Social. Tenho estado, desde o início, na construção da candidatura cidadã LIVRE/Tempo de Avançar. Escrevi livros e artigos de opinião. Estive sempre presente, de forma activa, no exercício da cidadania. Chegou agora o momento de, pela primeira vez, assumir a responsabilidade de me candidatar a um cargo público.

Apresentação da candidatura
Vivemos há demasiados anos abaixo das nossas possibilidades e quem nos governa tudo tem feito para que assim fiquemos: um país rendido às desigualdades e à pobreza; uma geração promissora amargamente desperdiçada. Não aceito que Portugal ande para trás: isolado da Europa, como antes de 1986; ou, pior ainda, sem um projeto comum, como antes de 1976. Existem outros caminhos. Avançemos então e, por actos e palavras, continuemos o projeto de liberdade e esperança para Portugal. O projeto de não deixarmos aos nossos filhos mais desigualdade, pobreza e sujeição do que as que nos deixaram os nossos pais; de não lhes deixarmos menos oportunidades e menos futuro do que os que nos foram legados. Contem comigo para me opor à narrativa económica única, de que não há alternativas. Contem comigo para lhe opor a força de uma vontade cidadã. Nós os cidadãos temos o dever e o direito de escolher a maneira como queremos viver em comunidade. Não há narrativas únicas. Não sabemos que futuro nos espera. Por isso, temos de ter consciência de que o futuro nos pertence a todos. Contem comigo para participar na reinvenção da democracia sem medo de experimentar, inovar, e até errar. Mais democracia é a resposta para melhor democracia, em Portugal como na Europa. A democracia é o exercício responsável do nosso futuro juntos. Contem comigo para lutar por um futuro de convivência solidária, de empenho em nos darmos capacidades uns aos outros, em que elegemos como bem público maior as pessoas e o seu potencial de realização. Contem comigo para lutar por uma organização social de todos para todos. Portugal nunca chegou a ser um país para todos, nem económica, nem social, nem cultural, nem politicamente. Era esse o projeto de Abril, traído por quem agora nos governa. Um país que é só de alguns, em que nem todos contam e que não conta com todos, é um país diminuído e coxo. Temos de devolver os portugueses a Portugal, dentro e fora de fronteiras. Temos de lutar por um Portugal para todos!

Áreas de intervenção preferenciais
– Reforma do sistema político e da lei eleitoral (defesa da recapacitação da democracia e da cidadania activa, desblindando a captura da democracia por elites político-partidárias) – Políticas sociais (defesa do modelo solidário e universal em detrimento do assistencialismo como modelo do Estado social; defesa do rendimento cidadão; defesa de mecanismos que garantam a justiça social intergeracional) – Ensino superior (defesa de uma muito maior implicação do ensino superior nos problemas e desafios da sociedade)

Como pensa interagir com os eleitores?
– Audições cidadãs presenciais periódicas – Audição cidadã online permanente – Transparência irrelativizável de votação/posicionamento e de justificação de votação/posicionamento. – Publicação de todos os aspectos publicamente relevantes em página na web.

Círculos pelos quais concorre:
Círculo de Lisboa

No Facebook: https://www.facebook.com/Andre.Barata.Nascimento
No Twitter: http://twitter.com/andrebarata1972
Site pessoal ou blog: www.andrebarata.com

Proponentes de André Barata