pedro_nunes_rodrigues

Partilhe esta candidatura nas redes sociais

Nome completo:
Pedro Miguel Nunes Rodrigues

Data de nascimento:
9/15/1992

Naturalidade:
S. Pedro (Funchal)

Nacionalidade:
Portuguesa

Apresentação pessoal

Sou natural da freguesia de S. Pedro, no Funchal, mas passei a maior parte da minha vida em Monte Real, uma pequena freguesia do concelho de Leiria. Jornalista de formação, encontro-me a trabalhar como assessor de comunicação numa organização empresarial ao nível da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. Licenciei-me em Leiria, no Instituto Politécnico de Leiria, e resido atualmente em Lisboa. O meu percurso associativo começou quando ingressei no ensino superior, com a dinamização do até então inexistente Núcleo do curso que frequentei, através da organização de conferências, workshops e outros eventos que serviram de complemento ao plano curricular do curso. Com o passar do tempo, ajudei à formação do LIVRE por ver neste partido um projeto verdadeiramente capaz de mudar a política nacional e de influenciar de forma positiva o processo democrático em Portugal. Fui eleito membro da Assembleia do LIVRE e sou também membro do Conselho do Tempo de Avançar. Presentemente faço parte do grupo de comunicação do Tempo de Avançar, estando, em coordenação com outros participantes, responsável pelas redes sociais da candidatura.

Apresentação da candidatura
Os últimos quatro anos foram devastadores para toda a sociedade portuguesa. A austeridade que este Governo decidiu implementar destruiu não só a economia como qualquer réstia de esperança que ainda tivéssemos na possibilidade de vermos este país vencer. Chegou a hora de bater com o pé e dizer que basta; dizer que não aceitamos mais que este Governo e esta direita continuem a destruir o Portugal que foi sendo construído nos últimos 40 anos. É hora de mostrar aos pequenos empresários que são eles a base da economia e dar-lhes oportunidades de vingar, de criar emprego sustentável e acabar com a rotatividade que tanta instabilidade leva às famílias, de acabar com a vergonha que se tornou o Serviço Nacional de Saúde e de proporcionar condições a todos os portugueses. É hora de mostrarmos que a nossa integração europeia é mais do que um mero “presente”, é uma forma de atingir objetivos. Portugal tem de ter uma voz ativa nesta Europa para impedir que os movimentos extremistas e xenófobos tomem conta daquilo que levou 70 anos a construir. Para isso, apresento-me perante os eleitores na esperança de que possa cumprir com o dever de representação em Assembleia mas nunca achando que o posso fazer sozinho. Para isso, conto com a participação de todos através das consultas que pretendo realizar aos eleitores e a todos aqueles que se interessem pela vida pública, pesquisando e defendendo apenas o que for do melhor interesse para os cidadãos e para o Estado.

Áreas de intervenção preferenciais
As minhas áreas de intervenção preferenciais centram-se no ensino superior e na igualdade de género. Num país que se aceita e assume como desenvolvido, é inaceitável ver a regressão que se enfrenta no Ensino Superior. Nos últimos anos não têm faltado as notícias que dão conta da diminuição no número de bolsas de estudo atribuídas que, grande parte das vezes, relacionam-se mais tarde com os números do abandono escolar. O Ensino é um dos pilares de um Estado Social forte e por isso mesmo não nos podemos conformar com a imposição de critérios que impeçam alguém à partida de se educar e de, sobretudo, crescer com o conhecimento. É preciso valorizar o conhecimento e criar oportunidades para que, em primeiro lugar, todos possam ter igualdade de oportunidades e, em segundo lugar, todos tenham a possibilidade de mostrar a mais-valia que são no mercado interno. No plano da igualdade de género, é importante mostrar ao resto da Europa e do Mundo que Portugal pretende continuar a ser um país progressista e que proporciona oportunidades iguais a todos os cidadãos, que não devem nem podem ser discriminados em função do género, da orientação sexual, da raça e de muitos outros fatores que têm impedido o cumprimento do Artigo 13.º da Constituição da República Portuguesa (Princípio da Igualdade).

Como pensa interagir com os eleitores?
A minha interação com os eleitores vai surgir através do contacto permanente nas redes sociais e demais plataformas que venha a criar para manter todos os interessados a par das minhas atividades enquanto deputado. Sempre que possível participarei em sessões de ‘audição cidadã’ para escutar o que os eleitores têm a dizer sobre o meu trabalho, como posso melhorá-lo e que tipo de propostas devo apresentar e defender.

Círculos pelos quais concorre:
Círculo de Leiria
Círculo de Lisboa
Círculo da Madeira

No Facebook: https://www.facebook.com/peminuro
No Twitter: https://twitter.com/peminuro
Site pessoal ou blog:

Proponentes de: Pedro Nunes Rodrigues