430708_10150527748273178_613123177_9257166_1199844084_n

Partilhe esta candidatura nas redes sociais

Nome completo:
João Frederico da Silva Brandão

Data de nascimento:
10/6/1985

Naturalidade:
Miragaia, Porto

Nacionalidade:
Portuguesa

Apresentação pessoal

Sou pesquisador do CIFOR, natural do Porto, e vivo em Belém, estado do Pará, onde trabalho junto de várias comunidades em vários municípios. Sou também doutorando pela Universidade de Utrecht, Holanda, onde estudo os impactos ambientais e sociais da expansão da palma de óleo na Amazónia. Desde que me lembro sempre estive ligado à política. Entrei na JCP aos 14 anos e fui durante esses anos de ensino secundário dirigente da JCP e do movimento estudantil. Foi a minha primeira grande escola política. Saio do PCP aos 18, desiludido com a forma como o partido se organiza e com dificuldades em aceitar a doutrina. Vivia em Coimbra na época, onde estudava relações internacionais e morava numa república. Essa foi a minha segunda grande escola, entre a voz de Zeca e Adriano, nas noitadas nos Conselhos de Repúblicas e na luta contra as propinas. Entre ilusões e desilusões não voltei a juntar-me a nenhum partido, apesar de ter participado em movimentos, ter organizado eventos e ter acompanhado de perto alguns processos políticos como a candidatura do Fernando Nobre e o movimento geração à rasca. Durante estes anos fiz mestrado na Holanda, estagiei em Cabo Verde no Ministério dos Negócios Estrangeiros, passei pelo Parlamento Europeu e pelo PNUD em Bruxelas. Adoro discutir idealismos e utopias, sou viciado em canção de protesto, em história do séc. XX, em revoluções falhadas, em guerrilhas e heróis esquecidos. Talvez o meu personagem preferido seja o Pepe Carvalho.

Apresentação da candidatura
Comecei a defender a necessidade de um partido em Portugal que trouxesse uma nova forma de fazer política, que seguisse uma visão europeísta, que entendesse a ecologia política como o futuro paradigma da humanidade e que definitivamente rompesse com o impasse da esquerda, sempre muito convergente no discurso, mas sectária na realidade. Foi com muito agrado que vi surgir o Livre e decidi então voltar a pertencer a um partido. Nesta fase da vida não possuo a disponibilidade necessária para poder ajudar muito nem a geografia me permite acompanhar com detalhe os avanços da convergência à esquerda. É de salutar o esforço que tem sido feito na construção da candidatura Tempo de Avançar e é nesse sentido, de valorizar o processo e o significado político da convergência, que decidi apresentar a minha candidatura ao círculo Fora da Europa.

Áreas de intervenção preferenciais
Política internacional, Ambiente, Agricultura.

Como pensa interagir com os eleitores?
Caso eleito pretendo atuar com a maior transparência possível, em constante articulação com as bases do movimento e com os cidadãos em Portugal e na Diáspora.

Círculos pelos quais concorre:
Círculo de Fora da Europa

No Facebook: https://www.facebook.com/frederico.brandao.9
No Twitter:
Site pessoal ou blog: https://mandaqueeufacochover.wordpress.com/

Proponentes de Frederico Brandão