José Luiz Ferreira

Área programática: Política Externa, Europa e Defesa
Desenvolvimento e crescimento no quadro dos tratados europeus
O Parlamento deverá mandatar o governo para propor e negociar de modo pro-activo a reforma dos actuais tratados europeus, visando um mais alto grau de neutralidade no plano ideológico e nomeadamente libertando-os do seu pronunciado viés anti-keynesiano. Os normativos legais, e por maioria de razão os Tratados, não são a sede adequada para legitimar ou deslegitimar teorias macroeconómicas.

Área programática: Política económica e coesão territorial
Auditoria à dívida
Catão começava todas as suas intervenções no Senado com as palavras “delenda est Carthago.” Assim deviam todos os deputados da esquerda e centro esquerda começar todas as suas intervenções com as palavras “a dívida tem que ser auditada.” Até porque essa auditoria, até agora só empreendida pelo governo grego, é não apenas um direito dos Estados, mas uma obrigação legal imposta pelas directivas europeias.

Área programática: Políticas redistributivas
Índice de Gini e outros indicadores
Mandatar o governo para atingir objectivos quantificados, em prazos definidos, com efeitos na correcção da desigualdade excessiva nos rendimentos líquidos das famílias portuguesas.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *