Luís Cavaco Cruz

Área programática: Educação
Reforma da Carreira Docente
1. Cessação imediata da PACC; 2. Reestruturação e incremento da supervisão, a montante, dos curricula ao nível superior dos cursos para candidatos a professores; 3. Implementação do programa de formação ao longo da carreira, com ênfase nas técnicas de ensino-aprendizagem e actualização dos conhecimentos científicos. 4. Reestruturação do sistema de avaliação, valorizando a aquisição de competências e a literacia, e o reforço da autoridade/responsabilização do professor.

Área programática: Educação
Reestruturação do Ensino
1.Benchmarking com base em modelos comprovados, tal como o Finlandês. 2.Adequação dos curricula às realidades actuais. 3.Implementação de um programa nacional de literacia para todos os níveis de ensino, incluindo a aprendizagem ao longo da vida. 4.Adequação das técnicas de ensino-aprendizagem com base na investigação científica cognitiva actual. 5.Reestruturação dos SASE e infra-estrutura escolar, financiada pelo OE, impostos municipais, realocação de verbas destinadas ao ensino privado, e mecenato: a.Implementação de fornecimento gratuito de materiais e manuais escolares aos alunos do sistema público de educação; b.Recuperação dos estabelecimentos de ensino degradados, e actualização dos equipamentos pedagógicos; c.Estabelecimento de estratégias de ensino à distância em regiões de baixa densidade populacional, utilizando a rede autárquica de proximidade e as TICs; d.Implementar um sistema de transportes próprios gratuitos geridos por cada escola, apenas com custos de equipamento.

Área programática: Educação
Reestruturar o Acordo Ortográfico de 1990
Reestruturação imediata do Acordo Ortográfico de 1990, transformando-o numa Reforma Ortográfica do Português Europeu, dando ênfase à acessibilidade linguística e eliminando as incoerências e as ambiguidades do actual AO. Partir-se-ia da colação do presente AO com a vasta investigação contemporânea existente em Portugal nas áreas da linguística, cognição, e neurociência, concomitantemente à investigação internacional mais relevante, para aperfeiçoar uma ortografia do Português Europeu que sirva amplamente a Língua Portuguesa e o povo português.

É sabido que a baixa literacia, as enormes taxas de insucesso escolar, e a baixa taxa de população com formação superior (17,8%, 2012, fonte: PORDATA) são os maiores entraves ao cumprimento da cidadania e ao sucesso de Portugal. A educação, como demonstram vários estudos internacionais, é a pedra basilar de qualquer sociedade de sucesso, social e economicamente. Uma educação bem estruturada e racionalizada tem várias consequências para o desenvolvimento económico e social de uma nação, como o demonstram clara e comprovadamente vários estudos da OCDE, entre outras entidades. Para que esse objectivo seja cumprido, é necessário ter uma imagem clara e bem estruturada do que um sistema público de ensino deve ser. Tal sistema torna-se num investimento, numa mais-valia social e económica, contribuindo assim para o sucesso de uma sociedade, e não num “gasto” orçamental. É preciso ter ainda em conta que o sucesso de tal sistema se realiza através da congregação de todos os esforços para a aquisição de conhecimento e de competências, em todos os níveis de ensino e em todas faixas etárias, e não num mero formalismo estatístico de grau académico.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *