Luís Filipe Gomes Neto

Área programática: Construção de propostas de âmbito local
Preservação / construção
O património construído com os impostos dos cidadãos é tantas e tantas vezes sujeito a abandono. Desde o simples caminho ou fontanário à estátua ou edifico mais elaborado, o desleixo e abandono comprometem o futuro e não facilitam o presente. Assim deve ser preocupação primeira dos poderes locais, a preservação do património edificado em detrimento de novas construções ou novas acções.

Área programática: Construção de propostas de âmbito local
Festas e ofertas
Por muito que possam parecer interessantes, promover ofertas de braçados de flores, concertos rock, almoçaradas e jantaradas, excursões à praia ou passeios especiais para bicicletas, apenas usufruídas por uma mão cheia, parece-me que será bem mais oportuno cuidar dos actuais passeios, dos jardins cheios de ervas e carraças, de limpeza das ruas de passagens desniveladas em pontos de muito trânsito que servem muito maior número de pessoas.

Área programática: Construção de propostas de âmbito local
Apoios sociais
As autarquias não devem justapor-se aos serviços de assistência social. Dezenas de entidades fornecem hoje aos mais necessitados, bens de consumo em duplicado ou triplicado. Há hoje mais bens alimentares em muitas casas “necessitadas” do que na minha que não recorre à assistência social. Mostrar telemóveis de topo de gama em conjunto com carros para ir buscar a mercearia ao padre, à escola, à junta, ao banco alimentar, é hoje prática comum que urge terminar

As autarquias de hoje, têm um conjunto de serviços à população que são paralelos a outras instituições. Isso é não só um “desporto” caro mas também um desperdiçar de recursos incomportável para um país em crise (ou não). Há que acabar com serviços duplicados e triplicados em que diferentes entidades fazem o mesmo, para os mesmos.Também se verifica um despesismo de novo-rico quando se oferecem flores às mulheres no seu dia, excursões aos mesmos velhotes que têm dinheiro para pagar a sua parte e festas onde se gastam milhares de Euros para por em altos berros, das 9 à meia noite um cantador manhoso a incomodar mais pessoas do que aquelas que tomam parte nessa festividade.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *