José Maria Gonçalves E Silva

Área programática: Educação
Direção das escolas públicas
Terminar com a figura do Diretor como único responsável pela Direção do estabelecimento de ensino e introduzir a noção da Direção Colegial, sendo obrigatória a candidatura duma equipa com 3 a 5 elementos (conforme a dimensão da Escola – 3 até 500 alunos, 5 com mais de 500), sendo 1 o Coordenador de Equipa diretiva, 1 subcoordenador pedagógico/secretário, 1 a 3 subcoordenador(es) técnico(s)/administrativo(s). O princípio reside na democraticidade na escolha e no órgão gestor. A escolha pertence ao Conselho Geral, com representantes de todos os agentes educativos (alunos, professores, técnicos, funcionários, pais), sendo a escolha feita em função do mérito das candidaturas, com critérios nacionais, e sendo a escolha reservada às 3 equipas melhor pontuadas, segundo esses critérios.

Área programática: Justiça, Estado e Administração Pública
Celeridade processual
Fazer da celeridade um princípio fundamental da Justiça (sem por em causa direitos fundamentais das pessoas). Exemplo: acidente rodoviário com danos pessoais com abuso comprovado de consumo de álcool ou de substância psicotrópica/estupefaciente passa a implicar a detenção imediata do responsável e julgamento a ser efetuado, obrigatoriamente, em 21 dias úteis. Exemplo: pagamento imediato de coimas relativas à segurança das pessoas (não parar na passadeira com peão a menos de 3 metros do início da mesma ou ultrapassar um veículo de duas rodas sem dar metro e meio de espaço) e apreensão do veículo por um período nunca inferior a 30 dias. Exemplo: denúncia de violência doméstica com tratamento investigativo privilegiado e afastamento efetivo e imediato do agressor, face à vítima, mal os indícios confirmem a denúncia, independentemente da vontade expressa pela vítima.Exemplo: processos cíveis por dívidas devem ter julgamento, no prazo máximo de 90 dias

Área programática: Ambiente, agriÁrea programática: Cultura, florestas e mar
Energias renováveis
Promoção da utilização de equipamentos produtores de energias renováveis (eólica, solar, elétrica, outras), com eliminação ou redução significativa de impostos na aquisição e possibilidade real de comercialização da energia produzida, com a criação de empresas públicas coordenadoras/centralizadoras dessa produção ou banco de fomento para essa produção. Exemplo: aquisição de painéis solares para prédios com, pelo menos, 5 andares, sem pagamento de IVA (mesmo com apoio financeiro efetivo ao condomínios, sem juros ou com juros reduzidos); Exemplo: veículos automóveis elétricos sem IVA e IVVA ou com apoios similares aos anteriores; Exemplo: investimento na energia das marés ao mesmo nível do investimento nas barragens, através de empresas públicas de fomento dessa produção.

Para se mudar, é preciso começar por algum lado. O caminho faz-se caminhando, não esperando que alguém ou algo o faça, entretanto. Apresentadas três áreas com exemplos significa estar disponível para trabalhar em todas as outras, estudando e alterando tudo o que não funciona ou funciona comprovadamente mal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *